Ver todas

A importância das redes sociais na investigação empresarial e relacional

Por: Protiviti

Publicado em: 5 de janeiro de 2021

Jéssica Carvalho

Desde sua criação até os dias de hoje, as redes sociais passaram por transformações e adaptações de acordo com as necessidades e interesses de seus usuários. As funções principais de tais redes são:

Atualmente, é muito difícil encontrar uma pessoa que não esteja presente em pelo menos uma delas.

Facebook, LinkedIn, Instagram, Twitter, TikTok, apenas para citar algumas, não são mais apenas ferramentas de divulgação ou interação social, mas se tornaram também uma fonte rica para a investigação Forense.

Importância da investigação das redes sociais

Por ser um resultado de interação, as redes sociais refletem muito da atitude e mentalidade de uma pessoa ou negócio/marca. O comportamento nas plataformas é essencial para análise investigativa por diversos motivos: em casos de contratação, por exemplo, as atitudes e falas em rede social podem indicar que tipo de risco uma empresa terá em sua reputação na contratação de um funcionário.

Comentários preconceituosos, agressões ou até mesmo um simples elogio ou exaltação a pessoas públicas podem indicar o posicionamento e mentalidade do futuro contratado. E indica, também, e se este pratica valores similares as companhias interessadas em contar com seus serviços. A partir disso, é possível averiguar que implicações isso pode trazer para empresa quando do ato da contratação.

investigação nas redes sociais

Impacto das redes sociais nos negócios

Na aquisição de um negócio, isto também não é muito diferente. Em um mundo cada vez mais preocupado com questões ambientais e sociais, o comportamento de uma empresa em rede social pode projetar ou prejudicar uma marca.

É essencial que as marcas se posicionem e estejam sempre atentas ao alcance e impacto de suas postagens. E isto também não exclui a responsabilidade em relação ao comportamento de seus funcionários, sendo sempre necessário uma autoanálise e investigação destes.

No sentido de investigação dos próprios funcionários, buscas nas redes sociais tornam possível verificar os tipos de relacionamentos da pessoa objeto de investigação.

Isto, porque, a apuração de uma rede relacional é importante para detectar se algum funcionário está praticando vazamento de informações da empresa para concorrentes. Ou ainda, se está atingindo de alguma forma a reputação da mesma, seja difamando a marca diretamente ou divulgando informações distorcidas sobre os negócios.

Também, além das publicações textuais, a divulgação de fotos e vídeos podem demonstrar o estilo de vida sustentado pela pessoa investigada. Isto é de fundamental importância para análise de compatibilidade patrimonial ou confrontação de ativos que uma pessoa alegue ter ou não.

Neste ponto, temos como exemplo o seguinte: se um funcionário está em cargo cujo salário é considerado baixo, como é possível ele frequentar toda semana restaurantes luxuosos, em que apenas uma conta seria quase todo o seu salário? Como uma pessoa que sem aparente fonte de renda paralela e estando endividada pode passar férias prolongadas em um destino turístico no exterior?

Ainda no que concerne à incompatibilidade de patrimônio ou ocultação de bens, o mapeamento dos contatos nas redes sociais pode ajudar a detectar parentes ou amigos próximos que possam atuar como “laranjas” de pesquisados. Neste caso, é importante que a investigação seja estendida a estas pessoas relacionadas, averiguando se estas não estão auxiliando o investigado principal em possíveis fraudes ao crédito ou a execução.

Diante do exposto, a importância da análise de redes sociais é indispensável para a investigação de pessoas e marcas comerciais, vez que refletem, neste mundo virtual tão interligado, muito da vida e pensamento dos mesmos e tudo aquilo que querem expor publicamente.

Gostou desse conteúdo? Assine nossa newsletter e receba mais dicas como essa.


Bibliografia

https://canalcienciascriminais.jusbrasil.com.br/artigos/344826698/as-redes-sociais-no-mundo-do-crime – Acesso em 13/12/2020
https://blog.ipog.edu.br/tecnologia/investigacao-forense-facebook-whatsapp/ – Acesso em 13/12/2020
https://www.researchgate.net/publication/287729819_Investigacao_Forense_Digital_em_Redes_Sociais_A_Analise_das_Evidencias_de_Crimes_no_Facebook_e_no_Twitter – Acesso em 13/12/2020

Compartilhe esse post

Publicações

Relacionadas

Mulheres: enfrentamento ao assédio sexual e às violências domésticas e de gênero

A violência contra as mulheres está presente nos lares e nos ambientes corporativos. Existe uma questão cultural e histórica que permeia nossa sociedade. E por que falamos em questão cultural e histórica? Porque os reflexos da violência sexual, psicológica ou física estão inseridos no seio familiar cujo agressor, geralmente do gênero masculino, impõe o seu domínio sobre o gênero feminino.

Leia mais

Por que ter Diversidade não quer dizer que se está promovendo Inclusão e vice-versa?

Diversidade e inclusão, estes dois conceitos são confundidos como sendo um só, mas a verdade é que eles são complementares. Saiba mais

Leia mais

Due Diligence e o paradoxo da ignorância

Para quê serve a Due Diligence e o porquê de contratar uma equipe multidisciplinar para realizá-la.

Leia mais

A era dos currículos falsos: verificação de dados em tempos de LGPD

O uso de Background Check e avaliações do candidato auxiliam empresas a identificar informações falsas ou incompletas sobre os candidatos em tempos de LGPD.

Leia mais