Como a autenticação reforça a postura de Segurança Cibernética
Além das senhas: como a autenticação reforça a postura de Segurança Cibernética
Compartilhe:
Assine nossa newsletter

Fique por dentro das melhores notícias, eventos e lançamentos do mercado




    Além das senhas: como a autenticação reforça a postura de Segurança Cibernética

    Publicado em: 24 de maio de 2024

    É indispensável reconhecer e mitigar os riscos associados à autenticação fraca na proteção das informações e ativos das organizações.

    A história do Cavalo de Troia, um dos mais famosos contos da mitologia grega, oferece uma poderosa metáfora para entender os perigos da autenticação fraca na era digital. Da mesma forma que o famoso cavalo de madeira permitiu aos gregos penetrar nas defesas de Troia e abrir as portas para a invasão, a exploração de autenticação fraca em sistemas de segurança cibernética pode conceder acesso não autorizado aos invasores, comprometendo a integridade das organizações.

    Assim como os troianos confiaram na aparente inocência do presente, as organizações muitas vezes subestimam a importância de implementar medidas robustas de autenticação, abrindo inadvertidamente as portas para intrusões maliciosas. Este paralelo histórico ressalta a necessidade premente de reconhecer e mitigar os riscos associados à autenticação fraca na proteção das informações e ativos das organizações contra ameaças cibernéticas cada vez mais sofisticadas.

    Autenticação é o processo de verificar a identidade de um usuário ou dispositivo para garantir que eles sejam quem afirmam ser. É uma etapa crucial na segurança da informação e desempenha um papel fundamental na proteção de sistemas e dados contra acesso não autorizado. A autenticação é importante porque ajuda a garantir a confidencialidade, integridade e disponibilidade dos recursos de uma organização, protegendo-os contra ameaças cibernéticas, como ataques de hackers e violações de dados.

    Modelos de autenticação: muito além das senhas

    O modelo de autenticação mais conhecido e tradicional é a feita por meio de senha. Para incrementar a segurança e evitar ataques de força bruta, há aprimoramentos como o Captcha, a troca periódica das senhas, a obrigatoriedade de criação de senhas fortes e assim por diante. Porém, há outros mecanismos mais eficientes e com menor fricção ao usuário e que são mais efetivos, tais como:

    Aprimorar a autenticação nas empresas pode ser desafiador devido a diversas resistências. Os custos associados à implementação de tecnologias avançadas, a complexidade dos novos processos para os usuários, questões de compatibilidade com sistemas existentes e resistência cultural à mudança são algumas das barreiras enfrentadas. Além disso, preocupações com a privacidade, especialmente em relação ao uso de biometria, e a necessidade de garantir uma experiência do usuário simples e eficiente também contribuem para a dificuldade na adoção de medidas mais robustas de autenticação. Superar esses desafios requer comprometimento da liderança, investimentos adequados em tecnologia e treinamento, além de uma abordagem equilibrada que leve em consideração tanto a segurança quanto a usabilidade.

    Para as organizações que utilizam o pacote Microsoft, a solução de gestão de identidades Microsoft Entra ID resolve grande parte desses desafios. As licenças corporativas já possuem o Microsoft Entra ID com a funcionalidade de robustecer os métodos de autenticação. Logo, os custos para melhorar a autenticação são praticamente inexistentes. Além disso, é uma solução nativa e integrada com todo o ambiente Microsoft, reduzindo as necessidades de integração. Para habilitar o MFA, por exemplo, a Microsoft disponibiliza o aplicativo Microsoft Authenticator, que permite validar acessos por meio do dispositivo móvel.  Restam as questões associadas à privacidade e cultura de segurança da informação. Para estes casos, é fundamental aplicar um programa de gestão da mudança gradual para minimizar os impactos de um modelo de autenticação mais robusto.

    Ao robustecer os métodos de autenticação das identidades na sua organização, a barreira de entrada dos cibercriminosos passa a ser muito maior. Além de confiar nas defesas do castelo, proteger a porta de acesso é um aprendizado que a história prova ser fundamental.

    Compartilhe:

    Publicações relacionadas

    A importância da proteção de identidades e acessos

    A proteção de identidade e acessos é parte fundamental do processo de fortalecer a segurança da sua empresa.

    Leia mais

    SOC: quem são os profissionais super-heróis invisíveis do mundo cibernético?

    2 de fevereiro de 2024

    O cenário de segurança cibernética está em constante evolução e as organizações precisam estar preparadas para enfrentar ameaças cada vez mais sofisticadas. Nesse contexto, o SOC (Security Operations Center) tem desempenhado um papel vital na defesa contra essas ameaças. Nesse contexto, o SOC agora utiliza de ferramentas avançadas de detecção de ameaças emergentes, como ataques […]

    Leia mais

    Gerenciamento de Projetos: o papel do PMO (Project Management Office)

    26 de janeiro de 2024

    Um PMO bem estruturado apoiando o trabalho dos GPs permite projetos mais bem planejados e conduzidos. Saiba mais.

    Leia mais

    Cibersegurança: medidas para empresas e órgãos reguladores atuarem em casos críticos 

    15 de janeiro de 2024

    Ataques cibernéticos, como o ransomware, não são problemas técnicos, mas uma preocupação para os reguladores de cibersegurança do mundo. 

    Leia mais