Ver todas

ICTS Protiviti anuncia novas diretorias executivas

Por: Protiviti

Publicado em: 21 de julho de 2022

A ICTS Protiviti, empresa brasileira de consultoria, auditoria e tecnologia, anunciou mudanças em suas posições de liderança. As mudanças visam atender ao novo cenário do mercado, que vem exigindo das empresas a busca por soluções que permitam responder a diversas demandas regulatórias e sociais, incluindo ganhos de eficiência e redução de custos.

Heloisa Macari, que respondia como diretora executiva pela área de advisory na Protiviti, assume o posto de diretora executiva da empresa. A executiva terá a missão de ampliar a atuação da empresa para os serviços de cibersegurança e privacidade e de continuar investindo nas frentes consultivas de GRC e ESG.

Maurício Fiss, que atuava como diretor executivo de Inovação e Tecnologia na ICTS Protiviti, agora ocupa o cargo de diretor executivo da Aliant.

A Aliant é uma nova plataforma de soluções digitais que traz serviços de GRC, Cibersegurança, Privacidade e ESG para empresas, incluindo as PMEs. Na posição, Fiss terá como meta expandir as ofertas da plataforma e oferecer os serviços de forma integrada aos clientes. O plano da empresa para a Aliant é triplicar o tamanho da operação até 2024. A plataforma absorveu 130 colaboradores, mais de mil clientes e um faturamento anual de R$ 40 milhões da operação de serviços terceirizados da ICTS Protiviti em 2021.

“O cenário do mercado vem exigindo que as empresas busquem soluções que permitam responder a diversas demandas regulatórias e sociais, incluindo a busca pela eficiência e redução de custos. Este desafio é pertinente tanto às empresas mais estruturadas, quanto às startups, pequenas e médias empresas, as quais tipicamente 15% dos recursos e colaboradores estão alocados em áreas de controle, riscos e conformidade. A expertise da ICTS Protiviti e os seus grandes investimentos em novas tecnologias é nossa resposta para esta demanda crescente do mercado”, explica Fernando Fleider, CEO da ICTS Protiviti.

Compartilhe esse post

Publicações

Relacionadas

Por que os canais de denúncias falham em casos de assédios sexual e moral?

Historicamente, os canais de denúncias criaram corpo por uma razão que foi diminuindo com o tempo: recompensas financeiras. Ou seja, quando foi criado por governos, era oferecido uma remuneração por relatos que poderiam levar à prevenção de práticas ilegais. Esse modelo ainda pode ser identificado em algumas situações, sendo a mais próxima de nossa realidade […]

Leia mais

Assédio sexual: denúncias crescem e exigem mais cuidados das empresas

O relato de casos de assédio sexual deixou de ser um tema velado nas organizações e tem ganhado relevância a cada dia. Esse cenário é um reflexo de uma sociedade mais consciente sobre esta questão e de um público mais seguro em trazer os fatos à tona. Pesquisas mostram que, dentro das empresas, esse tipo […]

Leia mais

Cibersegurança lidera riscos para as auditorias de TI

Segurança cibernética, privacidade, dados e conformidade regulatória são classificados como os principais riscos em auditoria de TI Uma nova pesquisa realizada pela Protiviti e ISACA descobriu que a segurança cibernética é o principal risco para os departamentos de auditoria de TI, com vários outros riscos relacionados, como privacidade e dados, bem como conformidade regulatória e liderando como […]

Leia mais

4 mitos sobre o Metaverso e suas implicações diante à LGPD

Sabemos que o Metaverso é um universo composto por plataformas de realidade virtual e inteligência artificial nas quais o usuário pode se conectar para viver experiências e realizar atividades semelhantes às do mundo real, porém dentro da sua própria casa ou no local que preferir. Mas, quando falamos desse conceito, quais são os quatro mitos […]

Leia mais